Hall of Fame

Cada vez que termino uma prova é uma vitória, uma realização, uma enorme alegria, uma sensação de superação, mas há algumas realizações desportivas que tiveram um significado especial.

2017: 1º Lugar PT (AG 45-49) no Challenge Roth

Prova extraordinária; natação com muita gente rápida, bicicleta com muito vento, maratona brutal de dura e um resultado completamente inesperado. Algo completamente impensável para quem foi a esta prova cumprir parte da preparação para o EPIC5 (uma prova completamente diferente em termos de intensidades e volumes). O objetivo era acabar mas nunca pensei que o faria com um resultado assim. Fiquei com pena de não ter apostado nas sub-10 😉

2017: 13º Lugar na Taça do Mundo Challenge Championship

Foi a primeira edição desta Taça do Mundo, que apura os seus participantes de todos os 6 primeiros lugares nas provas do circuito ChallengeFamily pelo mundo. Realizou-se em Samorin, Eslováquia, e foi uma prova extraordinariamente dura, principalmente devido ao calor no sector da corrida e a várias peripécias na bicicleta. Um final em Sub-5 foi todo pelo querer, e foi de ir às lágrimas!

2016: 7ºLugar no Campeonato da Europa na distância Ironman

Esta conquista foi sem dúvida o melhor resultado em termos de classificação desportiva. Ainda para mais com uma marca abaixo das 10horas nesta distância, o que sendo muito difícil para a grande maioria dos triatletas, para mim era inimaginável há apenas dois anos atrás.

2016: 7º Lugar PT no Campeonato Europeu de Triatlo em Distância Olímpica
2015: UltraMan do País de Gales

Foi até ao momento a minha mais longa e dura prova de resistência, tendo sido apenas o quarto português e o mais velho a tê-lo conseguido (ainda hoje). 3 dias de Triatlo com 10kms a nadar, 420kms de bicicleta e uma dupla maratona no final que não teriam sido possíveis ultrapassar se não fosse ter sido acompanhado em todos estes quilómetros por uma equipa de apoio fantástica, a minha família.

2014 – IronMan de Lanzarote

Depois da conquista da versão curta da prova, passei para o desafio seguinte: 3,8Km de Natação, 180Km de ciclismo e 42Km de Corrida. Ter terminado o meu primeiro IronMan naquele que é considerado o percurso mais duro no mundo para esta organização, foi também um acontecimento muito marcante em termos de desafio pessoal e de teste à minha capacidade de superação naquela altura.

2013: Maratona EDP – Porto

A chegada à meta da primeira maratona (aquela em que nos tornamos maratonistas) é outro momento marcante para qualquer atleta de longas distâncias, e foi para mim. Com a agravante de ter feito nessa maratona do Porto de 2013, 3h30m e 02segundos… e esses 2 segundos deram-me então e continuam a dar ainda hoje uma lição de humildade todos os dias!!

2013: IronMan 70.3 de Lanzarote

A fasquia continuou a subir com esta prova percorri: 1,9Km de natação, 90Km ciclismo e 21Km de corrida.

2013: Triatlo Internacional de Lisboa

Terminei a minha primeira prova de Triatlo percorrendo 1,1Km de Natação, 45Km de ciclismo e 10Km de corrida.

Mas continuo a guardar com muito carinho a primeira medalha que recebi numa prova de corrida popular. Ainda para mais tendo sido entregue por um ídolo da corrida de resistência em Portugal, o grande Carlos Lopes, na corrida com o seu nome.

Partilha