Rigor à mesa

Sempre fui algo flexível no que toca à dieta (para grande dor de cabeça da nutricionista que me acompanha).
Costumo dizer que sou um disciplinado moderado no que toca à nutrição. Até porque ao longo dos meses de preparação também vou solicitando algumas alterações ao “menu” de acordo com os meus “apetites” e necessidades de ajustes que se vão identificando.

Mas quando me apetece algo que não tenho alinhado na dieta não faço muito esforço para o evitar. O desgaste psicológico que resulta da gestão dessas proibições é tão grande que não se justifica, a “relação custo-benefício” deixa de ser benéfica para mim. No entanto, como é claro, não exagero nesses mimos, e apenas me permito a isso porque sei que a carga de treinos é tão grande que qualquer pequeno “desvio” na ementa será facilmente corrigido pelo esforço solicitado ao corpo.

Às vezes até me arrependo logo no treino seguinte a ter feito alguma asneira à mesa.

Partilha